Associação Selectiva Moda vania@selectivamoda.com
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies. Saiba Mais

VISITA DE DOIS SECRETÁRIOS DE ESTADO APADRINHA REGRESSO PRESENCIAL DA PREMIÈRE VISION PARIS

A Sampaio & Filhos Têxteis, Acatel, Albano Morgado, Anbievolution, Anjos E Lourenço, Brito Knitting, Burel Factory, Clariause, Crispim Abreu, Familitex, Fitecom, Joaps, Le Europe / La Estampa, Lemar, Lima & Companhia, LMA , Lurdes Sampaio, Magma Têxtil, Moldelmalhas, Miguel Antunes Fernandes / Filasa, NGS Malhas, R Lobo, RDD, Siena, Texser - Têxtil Serzedelo, Tintex Textiles , Trimalhas e Troficolor são as empresas portuguesas que compõe a comitiva From Portugal presente em mais uma edição da reputada feira Première Vision Paris, às quais se juntam ainda as portuguesas Adalberto Estampados, Inovafil, JFA, João & Feliciano, Paulo de Oliveira, Penteadora, Somelos Tecidos, Tearfil, Tessimax e TMG Textiles.

Considerada a feira referência do setor têxtil o regresso físico da  Première Vision, que conta mais uma vez com uma expressiva exposição portuguesa na áreas textiles, mas também se faz representar nos setores de yarns (Clariause) e manufacturing (Anjos & Lourenço, Lima & Companhia, R Lobo e Siena), merecerá visitas do governo português.

Da agenda pública consta no dia 22 de Setembro a visita do Secretário de Estado da Economia e Transição Digital, João Correia Neves, aos expositores portugueses a participar na feira. Já no dia seguinte, 23 de Setembro, o governo português far-se-á representar pela visita de Eurico Brilhante Dias, Secretário de Estado da Internacionalização.

O certame, que decorrerá de 21 a 23 de setembro em Paris, e está ainda disponível em formato on-line de 20 a 24 de setembro, contará com mais de 900 expositores, com destaque para as novidades nas áreas dos tecidos e malhas. À semelhança de edições anteriores Portugal far-se-á representar por uma forte comitiva de empresas que se revela motivada pelo regresso físico da feira parisiense.

É o caso da TINTEX que elegeu a PV Paris como a sua primeira e única participação em feiras internacionais em 2021 por, explica Ricardo Silva, “ser o nosso espaço de eleição”. A empresa apresentará “This is Not a Collection”, uma nova abordagem que pretende apresentar uma linha intemporal. “A grande tendência é a de terminar com as coleções e apostar em linhais contínuas. Vamos apresentar malhas tridimensionais onde, mais uma vez, privilegiamos a componente táctil”, acrescenta o CEO da Tintex.

Novidades leva também a Paris a Fitecom que reforça a linha de produtos ecológicos. “Apresentamos novidades com poliéster reciclado e outras 100% lã virgem portuguesa. Também ao nível dos tecidos combinados fizemos uma grande aposta: são tecidos adaptados através de membranas ou colagem para a produção industrial de fatos, saias, etc.”

Depois de ter participado com bons resultados nas feiras de Milão e Munique, a ModelMalhas não esconde as expectativas para esta edição da PV Paris. “É uma feira global onde esperamos encontrar clientes franceses, belgas e até americanos e canadianos”, diz John Gomes, comercial da empresa que levará à capital francesa novas malhas e fios com destaque para “os fios com fibra de carbono, as aplicações biocerâmicas e os acabamentos antibacterianos”.

Reencontrar clientes habituais e fazer novos contactos são os dois grandes objetivos da Trimalhas, presença habitual na PV Paris. “Acreditamos que nesta edição em particular vamos encontrar sobretudo clientes europeus, uma vez que ainda será difícil para os americanos deslocarem-se a Paris mas de qualquer forma estamos confiantes. A PV é uma feira com muito volume, muita oferta e por isso acreditamos que vai correr bem”, considera Carolina Pinto da Trimalhas.

Visão algo semelhante tem a Crispim Abreu que acredita que a PV Paris será a “reentrè da era pós covid”.  “As pessoas estão com vontade de regressar ao contacto físico. Nós vamos apresentar uma gama maior de malhas circulares desenvolvidas através ou de fibras naturais ou de poliéster reciclado, bem como apresentamos novidades com malhas estruturadas com desenhos e malhas duplas”, revela João Abreu.

É com mais de 20 participações que a Lemar regressa à Première Vision que, explica Flávio Dias, export sale “constitui uma montra privilegiada e um ponto de encontro com antigos e novos clientes de todo o mundo”. “Os resultados das nossas participações na Première Vision Paris foram sempre muito positivos. Normalmente trabalhamos muito bem os mercados Francês, Italiano, Inglês, Espanhol, Americano e Japonês”, acrescenta.

Quem participa com expectativa pela primeira vez no certame parisiense é a Magma Têxtil que para além de toda a sustentabilidade presente na nova coleção apresentará “produtos feitos com um fio exclusivo MAGMA, assim como uma construção de malha exclusiva MAGMA”, explica Tiago Castro, International Sales.

Quem também se estreia na PV é a Anbievolution que depois de mercados como o italiano, alemão, londrino, norte-americano decide agora participar na que consideram ser “a melhor feira a nível europeu”. “Vamos apresentar uma nova coleção muito diversificada em que o tema da sustentabilidade está cada vez mais assente nas nossas malhas. Cada vez mais os clientes em geral pedem mais tecidos relativos o este tema e, portanto, temos que estar sempre em constante inovação”, desvenda André Andrade.

Já a Le Europe / La Estampa regressa a Paris para a sua 5ª participação onde “os resultados são positivos para captação de novos clientes e agentes, além do networking. O mercado que temos mais êxito é o mercado europeu, entretanto, este ano desejamos ampliar nossa prospeção”, revela Joana Silva que divulga ainda que a empresa apresentará na PV “uma plataforma de atendimento digital, interativa e exclusiva LE EUROPE”.

Presença assídua na feira de Paris Albano Morgado regressa nesta edição com um conjunto de novidades, nomeadamente o facto de ter conquistado a certificação STANDARD 100 emitida pela OEKO-TEX®, que confere aos produtos um elevado grau de confiança. “iremos apresentar na Première Vision Paris. Se por um lado apostamos nos tecidos tipo Chanel de cores vibrantes, que transmitem intrepidez, por outro lado temos também uma linha de tecidos com vocação ecológica, onde predominam os crus, beges e castanhos e onde se reflete a tranquilidade e paz”, conta Belmira Rodrigues da A. Morgado.

A economia circular será o grande foco da coleção a ser apresentada na PV pela Troficolor que, considera Sofia Azevedo é “passagem obrigatória dos profissionais das mais importantes marcas internacionais, especialmente neste regresso ao formato físico tão essencial para o setor têxtil”. “Esta será a nossa 16ª edição e as nossas expectativas passam, pela ampliação do volume de negócios, quer através da captação de novos clientes quer na solidificação e acompanhamento das relações com os atuais”, acrescenta a export Sales Manager da Troficolor.

O iTechstyle Green Circle marcará também presença mais uma vez em Paris e será um preview do que estará no Modtissimo nos dias 7 e 8 de outubro. Prevê-se que a próxima edição do iTechstyle Green Circle, a realizar-se no Porto, seja a maior de sempre, dados o número de candidatura recebidas. Em Paris, no total estarão 14 coordenados com matérias-primas de onze empresas têxteis (também expositoras na feira). Esta será uma mostra das inovações da indústria têxtil portuguesa em matéria de sustentabilidade, cujas matérias-primas são trabalhadas e transformadas em peças únicas pelas mãos dos estilistas convidados. Este showcase é da responsabilidade da Seletiva Moda e do CITEVE com a curadoria do Paulo Gomes do Manifesto Moda.

Outro dos destaques da participação portuguesa vai para o habitual Fórum de Tendências de Portugal onde se concentram grande parte das novidades das empresas portuguesas a expor na Première Vision para o Outono-Inverno 22/23. De realçar a articulação entre criatividade, inovação e responsabilidade social e ecológica que culmina em coleções de elevada qualidade e inovação. Entre as tendências destaque para as fibras de origem ética, os motivos tradicionais de xadrez, tartan bem como para a irregularidade dos padrões florais.

A participação das empresas PME portuguesas na PV Paris é uma iniciativa da Selectiva Moda e da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que visa promover a internacionalização das empresas portuguesas da área da Moda. O projeto “From Portugal” é co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 - Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, tendo um montante de apoio elegível de 11.042.311,82 €, dos quais 6.065.501,91 € são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.