Associação Selectiva Moda vania@selectivamoda.com
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies. Saiba Mais

MUNICH FABRIC START ACOLHE FORTE COMITIVA FROM PORTUGAL

António Manuel De Sousa, Aspecto, Calvi Wholesale, Casa Da Malha, Fitecom, Lemar, Marjocri, MMRA, Modelmalhas, Paulo De Oliveira, Riopele, Sanmartin, SM Senra, Somelos, Tessimax, TMG Lab, Top Trends, Tricothius, Trimalhas, Troficolor são as empresas da comitiva FROM PORTUGAL a participar em mais uma edição da Munich Fabric Start, a realizar-se na cidade alemã de Munique de 30 de agosto a 1 de Setembro.

Divididas por duas áreas, a tradicional dedicada aos tecidos e acessórios e outras localizadas na área de sourcing, uma recente e forte aposta da organização da feira alemã, é com entusiasmo que as empresas portuguesas regressam à Munich Fabric Start onde apresentarão em primeira mão as coleções Outono- Inverno.

É o caso da Troficolor que depois de ter regressado ao certame com stand próprio na última edição, explica que “a estratégia de internacionalização da Troficolor passa por uma aposta forte na captação de novos clientes e consolidação das relações comerciais existentes neste mercado. Contamos também com a visita de clientes de outros mercados, por isso será mais “uma oportunidade para dar a conhecer os nossos produtos e fortalecer a nossa presença e marca no contexto internacional”, defende Daniel Azevedo, export sales manager da empresa. Quanto às novidades, a Troficolor aposta nos conceitos do desafio e inovação para coleção FW 23/24. “Mantemos a aposta nas fibras amigas do ambiente tais como algodão BCI, algodão orgânico com certificaçãoo GOTS /OCS, algodão e polyster reciclados com certificaçãoo GRS / RCS, TencelTM e Hemp, bem como em processos de tingimento natural como o índigo de origem vegetal e corantes de origem mineral. Destacamos os denims acolchoados com vários formatos e artigos jacquard look com diversos desenhos adequados para estilos diferenciadores”.

Presença pesada na Munich Fabric Start, a Lemar regressa ao certame para “potenciar as coleções num contexto de maior proximidade”, diz José António Ferreira, gestor do mercado alemão. “Sabemos que é um mercado com uma consciência ambiental bem presente e esta onda sustentável, apesar de tendência, é muito mais do que isso! Para responder a essa necessidade de materiais com menor impacto ambiental iremos apresentar os nossos tecidos produzidos com fibras recicladas e com decomposição acelerada”, remata ainda o colaborador da Lemar.

Apesar de considerar a Munich Fabric Start “bastante tardia devido à antecipação da PV”, a TMG Lab espera “uma edição positiva e com muita procura na peça confecionada em Portugal”, espera Alexandra Ferreira. Conta as novidades a apresentar na feira de Munique a empresa destaca “integrações diretas de fibras naturais e sintéticas recicladas, mantendo o foco nas alternativas de algodão orgânico, BCI, entre outros. Adicionamos esta estação fibras provenientes de desperdício da indústria alimentar, nomeadamente banana e ananás, que se apresentam como fibras de baixo impacto ambiental. Na vertente mais técnico-funcional, a coleção incorpora Seacell®, grafeno, fibras antibacterianas e termorreguladores, gestão de humidade e anti-estáticas”, remata.

A marcar presença na área do sourcing há já cinco edições é com o objetivo de ampliar a carteira de clientes que a SM Senra volta a dizer “sim” à Munich Fabric Start. “Vamos apresentar peças em vestuário com confecção cuidada e malhas eco-friendly, promovendo o que de melhor temos na indústria têxtil portuguesa: know-how industrial, inovação, qualidade flexibilidade e recursos humanos especializados”, avança Silvia Senra que dá anda nota da intenção da empresa de se focar nos mercados nórdicos.

Também a Top Trends está otimista para esta edição da Munich Fabric Start onde espera alargar contacto com clientes alemães, mas também de países como a Holanda, Bélgica e Áustria. “Neste momento, com os mercados e clientes que temos em carteira, que felizmente vem aumentado, temos boas perspetivas para o ano de 2023. Como a maioria da nossa carteira de clientes de segmento médio/alto e alto, são clientes de nichos, marcas conceptuais, e algumas de segmento alto, não temos sentido retração do mercado e mantemos uma perspetiva de crescimento, pois os nossos clientes não são de massas, têm um publico alvo muito específico e fiel”, explica Daniel Simões, general manager da empresa.

A participação das empresas portuguesas PME na MUNICH FABRIC START é uma iniciativa da Selectiva Moda e da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que visa promover a internacionalização das empresas portuguesas da área da Moda. O projeto “From Portugal” é co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 - Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização e de Lisboa 2020 – Programa Operacional Regional de Lisboa, tendo um montante de apoio elegível de 6.648.794,78 €, dos quais 3.735.305,80 € são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.